Inicio » Hétero » Relato erótico de virgem que perdeu o cabaço de seu cuzinho

Relato erótico de virgem que perdeu o cabaço de seu cuzinho

  • 9 de outubro de 2018
  • 15.809 views views

Relato verdadeiro da virgem

Relato erótico de virgem que perdeu seu cabaço anal com um estranho que fodeu seu cu a força e ela adorou. Nesse relato erótico veremos como a safada é forçada a fazer sexo porém acaba adorando tudo.

Olá pessoal, o que irei contar agora é um relato erótico que aconteceu realmente comigo. Irei contar como perdi minha virgindade anal. Tenho 20 anos hoje e isso aconteceu a dois anos atrás. Em uma sexta feira me lembro como se fosse hoje. Eu estava indo para praia quando na metade da viagem meu carro estragou próximo em local quase deserto. Fiz ligação para a seguradora e fui atendida prontamente que me informou que em 1 hora chegariam.

Eu estava aguardando a chegada do guincho quando aparece um caminhão na estrada. Nele estava um homem de aparentemente uns 40 e poucos anos. Ele era alto, forte, moreno e com barba cerrada e bem charmoso. Eu com meus 18 anos na época e com 1.63 de altura e 51 quilos não tinha chance nenhuma em um assalto. O homem desceu do caminhão pediu para eu abrir o capô do carro. Depois de alguns minutos ele me disse que se colocasse alguns litros de água eu chegaria ate o próximo posto.

Ele pareceu sereno e de boa índole. Fui junto com ele então pegar os litros de água que precisava para continuar. Após trancar meu carro entrei em seu caminhão e pegamos a estrada de chão. Com alguns minutos ele me falou que era muito perigoso ficar ali sozinha. Me disse que com essas características que eu tinha poderia atrair algo ruim. Senti algo estranho na verdade já comecei a desconfiar que já tivesse achado algo ruim.

A sensação de ser desejada no trajeto todo foi me excitando, uma coisa que realmente nunca tinha sentido. Comecei a ficar nervosa e com certeza ele percebeu. Meus pés estavam suados de nervosa e nesse momento ele para na frente de um tipo de garagem e me diz:

– Vamos achar uma garrafa aqui para pegar sua água.

Fui abusada e adorei

Logo pensei que não aconteceria nada ali. Fomos entrando e na garagem e chegamos a uma dispensa com um colchão no chão e minha barriga gelou na hora. Minhas pernas tremiam não conseguia falar nada. Não tinha o que fazer ou pra onde correr. A sensação de impotência tomou conta de min quando ele disse:

– Deita ai!

Quando fui me ajoelhar ele me empurrou e tirou meus chinelos. Aquele safado chupou e mordeu meus pés como se fosse a primeira dele. Arrancou todo minha roupa e para completar puxou um elástico prezo no colchão e prendeu minhas mãos. Assim fiquei totalmente indefesa para aquele brutamontes que mordia e chupava minha bunda com prazer.

Confesso que apesar de estar ali indefesa existia algo dentro de mim que me deixava molhada de tesão. Dentro de min quando aceitei a carona e entrei naquele caminhão eu no fundo no fundo já esperava e desejava isso.

Após alguns minutos já estava entregue e não conseguia mais reagir. Na verdade estava esperando a hora que ele colocaria aquele cacete pra fora e me mandasse chupar. Não demorou muito depois de chupada, mordida e molestada ele falou que queria comer meu cu. Quando ele falou isso dentro de mim existiu uma sensação estranha. Algo como medo e tesão tomou conta de mim. Aquela situação toda acabou me deixando com muito tesão porém existia o medo dentro de min por ainda ser virgem do cu. Eu sabia que ali perderia então meu cabaço do meu bendito.

Só de imaginar aquela rola todo dentro de min já me deixava apavorada. Para minha surpresa o safado se mostrou carinhoso e começou a dar mordidas leves em minha bunda. Ele ainda alternava me mordendo de leve e chupando meu cu. Quando percebi ele já estava enfiando um dedo no meu rabinho. Totalmente entregue ao safado eu logo estava de ladinho para que ele me fodesse toda.

Seu cacete foi entrando devagar e foi me rasgando toda. A cada centímetro daquele cacete que invadia minha bunda eu enlouquecia mais de prazer. Quando percebi o sacana já estava bombando com força. Meu cu ardia, sentia um pouco de dor porém o prazer era maior. O safado bombava gostoso e ia dando tapas no meu bumbum.

Ficamos nessa foda uns 40 minutos e transamos gostoso até o safado encher meu cu com sua porra. Ele me deixou ali uns 10 minutos deitada naquele colchão com cu todo arrombado. Ele então me chamou pra ir embora e me deixou novamente onde estava meu carro. Depois que o safado partiu ainda percebi que ele tinha deixado o seu número de telefone no meu bolso. Esse dia confesso que foi algo que sempre irei me lembrar pois me deu adrenalina e prazer ao mesmo tempo. Acabei ligando pra ele e transamos mais uma vez com muito tesão porém isso fica para o próxima conto de sexo aqui no site.

Contos relacionados

Comentários

Deixe seu comentário

Categorias

Contos eróticos de sexo. Os melhores contos pornô da net estão aqui. Confira milhares de conto erotico sempre com relatos reais para melhor agradar a todos. Todos os dias selecionamos e compartilhamos os mais diversos contos eróticos ilustrados pra galera. Navegue por todas nossas categorias e escolha um tema de sua preferência e desfrute de nosso conteúdo. Buscamos sempre pelos melhores contos reais para que assim nossos usuários não percam nenhuma novidade. Enfim seja bem vindo em nosso site de contos de sexo que trás sempre algo novo a todos.
© 2019 - Contos Eroticos De Sexo – Contos Porno – Contos De Sexo – Contos Ilustrados